Feliciano Nino
Segunda,
1 de Set
 
«F´Nino»
   
Física do sangue

Introdução

 

Depois de descoberta dos elementos figurantes do sangue. Descobriu-se que o liquido sanguineo tambem tinha proteinas, que ficou conhecido como proteinas plasmaticas que desempenham fun,cões de transporte de O2, são factores de coagulação, fun,cões de anticorpos etc. A parte dos electrolitos( globulos vermelhos) são compostos por uma proteina transportadora – a hemoglobina que cada molécula desta transporta 4 átomos de oxigénio. ! g de hemoglobina transporta 1,39 ml de oxigénio. Os electrólitos são células muito especiais pela propriedade que elas tem de ligar-se ao O2 nos lugares com maiores  concentrações e libera o oxigénio nos tecidos com menor concentração de oxigénio.

Os eritrocitos assim como outras células do sangue estão expostas a uma temperatura, pressão, volume, sulução, PH constante, que mantem viva as células sanguineassem causar lise celular.

As células sanguineas ( glóbulos brancos e glóbulos vermelhos) são responsáveis pela viscosidade do sangue e coloração do sangue.

A quantidade de eritrócitos num individuo normal é de 0,42% nos homens e 0,38% nas mulheres. Esta quantidade quando varia, diminuindo ou aumentando poderão ter como consequência doenças como anemia e policitemiaque iram influenciar na coagula,cão sanguinea, na viscosidade, fluxo sanguíneo, débito cardíaco, disribui,cão de oxigénio e outras substâncias.

O sangue tem anti-coagulantes como heparina, antitrombina III, varfarinae o sangue circulante não coagula por conter uma glicoproteina na parede endotelial que se chama Prostaciclina que é um anti- coagulante.

O sangue tem propriedades  tais  como  resistência globular, eritrocedimentação, henatócrito, densidade e hemoglobina.

As experiencias iram comprovar todas propriedades do sangue dum individuo normal.

 

Nesta prática teremos conceitos como:

 

Resistência globular avalia a capacidade dos glóbulos vermelhos de incorporar água em seu interior sem que ocorra lise da célula.

 

Eritrosedimentação é precipitação dos eritrócitos num tempo determinado (1-2 horas), que se relaciona directamente com a tendência dos eritrócitos em formar acúmulos assim como a concentração plasmática de proteínas (globulinas e fibrinogênio).

Valores normais:

 

Recém nascidos

2 mm

Lactentes

10 mm

Escolares

11 mm

Homens jovens

10 mm

Homens adultos

12-15 mm

Mulheres jovens

10 mm

Mulheres adultas

19-20 mm

 

Hematócrito é a  percentagem que corresponde o volume de hemácias em relação ao total de sangue, observado por centrifugação, caracterizando a presença ou não de anemia.

Valores normais

Homens: 42% a 54% de Ht

Mulheres: 36% a 46% de Ht.

 

Densidade do sangue é um teste laboratorial muito usado para determinar a aptidão de um cidadão em doar sangue, compara-se a densidade do sangue com a densidade de sulfato cuprico.

Valo normal 1,56

 

Hemoglobina é uma proteína que contem ferro e que torna a cor do sangue vermelha, encontra-se nos eritrócitos e é encarregada no transporte de oxigénio dos pulmões aos tecidos.

Valores normais

Homens: 14 a 18 g/dl

Mulheres: 12 a 16 g/dl.


Resistência globular

Material e Métodos

- tubos de ensaios com anticoagulantes (EDTA)

- soro fisiológico a diferentes concentrações

- sangue

- solução de cloreto de sódio

 

São necessários vàrias soluções de cloreto de sódio, uma hipotônica (0,3 a 0,8 mols), uma isotônica – 0,9 mols e hipertônica (1,2 a 3,6 mols), introduz-se uma gota de sangue em cada tubo de ensaio contendo as diferentes concentrações e depois homogeniza-se e espera-se durante 1 hora para notar o comportamento das células sanguíneas.

 

Ao fim de uma hora observa-se que na solução hipotònica ocorreu as células ficam flácidas porque hà deslocamento dos eletròlitos de dentro das células para fora, para contrabalaçar a quantia de eletròlitos; na solução isotonica não acontece nenhuma alteração, porque as concentrações de eletròlitos são iguais nos dois; e na solução hipertonica ocorre lise celular porque hà tendência dos eletròlitos em sair do meio de fora para dentro da célula com consequente entrada de àgua para dentro da célula.


Eritrosedimentação

É a precipitação dos eritrocitos (glóbulos vermelhos), isso está diretamente relacionado com a tendência dos glóbulos vermelhos para a formação de acúmulos (pilhas de moedas correntes) como também para a concentração plasmática de proteínas (globulinas e fibrinógenio).

A capacidade e a velocidade de formar este acúmulos dependem da atração da superfície dos glóbulos vermelhos.

 

Material e Métodos

- tubos de ensaio

- 0.4ml de cloreto de sódo

- 1.6ml de sangue

- pipeta ponta gota

- aspirador

Procedimentos

Coloca-se o sangue numa pipeta, aspira-se com o aspirador automático e coloca-se no tubo de hemolise que contem 0,4 ml de soro fisiológico (coloca-se 1,6 ml de sangue para perfazer 2 ml de solução), agita-se devagar, deixa-se em repouso no suporte de westerbin durante uma hora.

O nosso resultado foi: 5 ml/hora.

 

Hematócrito

O exame de hematócrito pode ser efectuado separadamente ou como parte de um hemograma completo. Ele mede a percentagem por volume de hemácias contidas em uma amostra de sangue total – por exemplo, 40% de hematócrito indica 40 ml de hemácias contidas em uma amostra de 100ml. Essa concentração é obtida centrifugando-se o sangue total anti-coagulado em um tubo capilar, de forma que as hemácias sejam firmemente concentradas sem hemólise.

 

Materias e Métodos

- tubos capilares 75ml heparinizados

- 32ml de sangue

- 1 apirador automático

- 1 centrifugadora

- vela

Procedimento:

Introduz-se o sangue em um tubo heparinizado (tubo capilar), sela-se com chama em uma das extremidades do tubo. Coloca-se o tubo nas ranhuras do centrifugador. Deve-se colocar um numero de tubos que mantenham-se equilibrados (geralmente 4 tubos). Depois de os tubos fixos, fecha-se a tampa e liga-se o centrifugador a 3.000 rotações durante 5 minutos.

Medimos o comprimento total do sangue no tubo capilar (0.99) e o comprimento de células (0.45)

 

Cálculo do hematócrito

                                   Comprimento de células

Hematócrito= ----------------------------------- ×100

                                    Comprimento de sangue no tubo

                                    0.45mm

Hematócrito= -----------×100 = 45.5

                                    0.99mm

 

O nosso resultado foi: 45.5% (experiência com sangue de uma mulher)

 

Densidade do Sangue

Seria a relação entre a massa do sangue e volume ( solução de sulfato de cobre). Este teste de densidade são feitos nas brigadas mòveis de doação de sangue, para determinar se o sangue de um individuo è doàvel ou não.

 

Materiais e Métodos

- sulfato de cobre

- sangue

- tubo de ensaio

 

Procedimentos

Usando a pipeta conta gotas introduz se uma gota sangue em uma tina contendo sulfato cuprico. Numa primeira fase a gota flutua e depois afunda, mas tem de se ter em conta que a gota de sangue tem de difinir sua posição dentro de dez segundos.

Resultado: a gota de sangue ficou suspensa alguns milímetros abaixo dentro da solução de sulfato de cobre, nos primeiros 10 segundos. E depois de coagular afundou.

 


Hemoglobina

É um teste usado para medir a quantidade de hemoglobina em 100 ml de sangue total.

A concentração de hemoglobina correlaciona-se estreitamente com a concentração de hemácias.

Materiais e Procedimentos

- electrofotão

- sangue (32ml)

- aspirador automático

- fita de ureia

 

Procedimento:

Usa-se uma pipeta descartável que aspira apenas 32 µl de sangue e coloca-se o sangue numa fita para depois ser introduzida num aparelho – o refrotron. Antes de usar o aparelho é necessário ler a fita check, que informa o estado de funcionamento do aparelho.

Coloca-se a fita no aparelho durante 137 segundos e depois le-se o resultado na fita check.

O nosso resultado foi: 12,6 (experiência com sangue de uma mulher)

Analise e discussão dos resultados

  

Na resistência globular, uma célula na solução hipertónica , de acordo com os princípios da osmose saem líquidos da célula para o exterior, então a célula encolhe, murcha e sofre a lise . No caso das células sanguíneas  numa solução isotonica de   soro fisiologico (solução de Nacl  a 0,9mg / 100ml de agua)  o sangue torna-se opaco.

Uma Célula na solução hipotónica, de acordo com os princípios da osmose saem líquidos do meio externo para dentro da célula. Então a célula  incha e “explode”, sofre lise celular. No caso de células sanguineas em solução hipotónica de soro fisioologico em o sangue foi submetido, este torna-se transparente.~

No entanto, nas solu,cões hpotónicas, as células sofrem uma lise lenta por murchar e encolher. Este processo dura mais tempo.

 

Eritrodedimentaçã

A velocidade normal de sedimentação do sangue é de 5ml de sangue por hora.

Os resultados obtidos da nossa experiência é de 5ml de sangue por hora. Este resultado confirma que não há nenhuma anemia ou policitemia no individuo testado. Em casos patologicos como a policitemia, a eritrocedimentação é lenta e na anemia é o contrário.

Se as proteínas do grupo das globulinas são altas com respeito à albumina há elevações de velocidade. Uma proporção de fibrinógeno alta também pode causar esta elevação.

 

Resultados anormais

A eritrossedimentação aumenta nas seguintes situações

  • Anemia intensa
  • Artritis reumatoide
  • Enfermedades renais
  • Enfermedades auto-imunes
  • Enfermedades tiroideas
  • Gravidez
  • Febre reumática
  • Infecções agudas
  • Mieloma múltipla
  • Tuberculosis

A eritrossedimentação diminui nas seguintes situações

  • Descrescimo de proteínas no plasma
  • Disminuição de fibrinógeno
  • Policitemia

 Hematócrito

A quantidade de células sanguineas é que determina a porcentagem de hematocrito, que varia dos parámetros normais se individuo tiver uma anemia, policitemia ou infecções crónicas .

No entanto os resultados da hematócrito da nossa experiência foi uma porcentagem de 0,45%, o que é normal, Porque os parámetros normais de hematócrito num homem é de 0,42 a 0,45% e nas mulheres é de 38%. Então poderá este individuo ter uma policitemia caso seja mulher.

 

Significado dos resultados anormais

Os valores baixos de hematócritos podem ser indício de:

  • Anemia (de varias clases)
  • Perda de sangue (hemorragia)
  • Insuficiência da médular (devido a radiações, toxinas, ou tumores)
  • Destruçção dos glóbulos vermelhos
  • Leucemia
  • Desnutrição ou deficiência nutricional específica
  • Mieloma múltiplea (É um cáncer das células do plasma ea medula ósea)
  • Artritis reumatoide (A artritis reumatoidea é uma enfermidade crónica (a longo prazo) que ocasiona inflamação das articulações etecidos circundantes, pelo também pode afectar outrosórgãos)

Os valores altos de hematócritos podem  ser indício de:

  • Desidratação
    • queimaduras
    • diarreia
  • Eritrocitosis (produção excesiva de glóbulosvermelhos)
  • Policitemia vera (É um incremento anormal das células sanguíneas, principalmente dos glóbulos vermelhos, como resultado del aumento na produção por parte da medula óssea)

Densidade do sangue

É o peso do sangue em relação a um outro  liquido. No caso da experiência feita o líquido é sulfato de copbre. E a densidade do sangue num individuo normal é de 1,o56g/mm3, igual densidade do sulfato de cobre.

O sangue de um individuo normal não flutua e nem afunda  logo que é posto numa solução de cloreto de cobre, mas sim fica em suspensão alguns segundos, depois de coagular este afunda .

No entanto, se o sangue flutua, e então o individuo poderá ter uma anemia e hematócrito baixo.

Se o sangue afunda logo, então o individuo poderá ter um a politemia e hematócrito alto.


Hemoglobina

Sendo a hemoglobina o nível de globolos vermelhos no sangue, também determina a quantidade de oxigénio transportado na corrente sanguínea em relação a quantidade de hemoglobina.

Num indivíduo normal a quantidade de hemoglobina é de 14 a 18 nos homens e 12 a 16 nas mulheres. Esses níveis poderão aumentar ou diminuir de acordo com o número de eritrócitos presentes na corrente sanguínea e doenças como anemia e policitemia.

No entanto a nossa experiência deu resultados como 12,6g de hemoglobina no sangue do voluntário que nos permite através da relação que existe entre a quantidade de hemoglobina com o volume de oxigénio transportado na corrente sanguínea

O volume de oxigenio transportado com 12,6g de hemoglobina pode ser calculado da seguinte maneira:

 

1g de O2 tranporta 1,39ml O2

Então:  12,6g de O2 transporta Xml de O2

 

   1g de O2 ---------------------------------1,39ml O2

12,6 de O2-----------------------------------X

                   12,6×1,39

       X= ----------------

                        1

       X=17,514ml de O2 em cada 12,6 de O2.

Conclusão

 

Portanto, na experiência da resistência globular constatou-se os eritrócitos das soluções hipotónicas tem lise celular muito mais rápida porque a célula, isto porque as 4estrururas celulares assim como as membranas da célula, destruiram-se  devido a lise celular tornando a solução transparente ou opaca dependendo das concentrações das solu,cões em experiência.

 

Na experiência da eritrosedimentação concluimos que apesar do resultado da experiência ter sido 5 mm/hora (que é um valor muito baixo em relação ao normal) que é 12-15 mm/hora, devemos considerar o resultado errado, porque atendendo e considerando que a maior parte dos exames de sangue são feitos com o paciente em estado de jejum de 10-12 horas.

 

Na experiência do Hematócrito chegamos a conclusão de que o valor do hematocrito na experiência foi normal, porque o sangue centrifugado è de um jovem de 22 anos. Apesar do sangue ser dum jovem de 22 anos o valor de hematòcrito pode variar de acordo com as codições de em que o idividuo se encontra com por exemplo a actvidade corporal e altitude em que reside.

Relacionando o efeito do hematòcrito sobre a viscosidade  tem se que quanto maior for a percentagem de células no sangue – ou seja, quanto maior for o hematòcrito – maior será o atrito existente entre as camadas sucessivas do sangue, e esse atrito determina a viscosidade. Por esta razão, a viscosidade do sangue aumenta drasticamente com o aumento do hematòcrito.

 

Na experiência da Densidade do sangue – portanto a densidade é uma propriedade muito importante que pode nos levar a um bom diagnóstico clínico em casos de policitemia, anemia e podemos detetar a falta de anticoagulantes se depois deum tempo não coagular na solu,cão de sulfato de cobre.

 

Na experiência da Hemoglobina  concluimos que a hemoglobina é elemento responsável no transporte de oxigénio que é útil nos processos metabólicos determinando assim a vida de um individuo. Caso haja disturbios a nível de moléculas da hemoglobina como caso da anemia falciforme, anemia ferropenica.


Bibliografia

  1. Guyton & Hall. Tratado de Misiologia Médica, Editora Guanabara koogan, 9ª edição, 1997. Rio de Janeiro. Cap 14, 25, 32-36.
  2. Guyton & Hall. Fisiologia Humana e Mecanismo de Doenças, Editora Guanabara koogan, 9ª edição, 1998. Rio de Janeiro. Cap 23-25
  3. Calilleux Andre –,"la tierra y su historia", talleres la grafica buenos aires, 1981
Busca:
Newsletter

 
[ Home ]  |  [ Física do sangue ]  |  [ Hipotiroidismo ]  |  [ Estudo do Sangue ]  |  [ Hematologia_Perguntas ]  |  [ Coração ]  |  [ Reflexos medulares ]  |  [ Exploração dos sentidos especiais ]
 
Powered by Connection Network System ©
IP Geolocation